montessori 8

Arquitetura Montessori – O que é? E como praticar!

Método Montessori

“Todas as mamães estão cada vez mais apaixonadas pelo universo montessoriano. Pelos móveis baixinhos de fácil acesso das mãozinhas, pelo incentivo a leitura e a arte no próprio quarto. Não é mesmo?!

Mas você sabe o que é Montessori?! Sua história ou conceito?!

Essa é a ideia básica da Educação Cósmica, sob o enfoque de Maria Montessori.

Cósmica significa abrangente, holística e com propósitos. “Educação Cósmica” difere da Educação Tradicional, pois tem como objetivo ir muito além da aquisição de conhecimento e do desenvolvimento de uma criança ou de um adolescente.

Para Montessori, crianças que recebem uma Educação Cósmica têm uma compreensão mais clara do mundo natural e, também, delas próprias. Estariam preparadas para serem indivíduos independentes, responsáveis, confiantes emocionalmente e também conseguiriam usufruir de suas habilidades sociais e intelectuais.

Fora que todo esse ganho vem com o discernimento das escolhas de como agir em problemas e pedir ajuda somente quando necessário.  Isso tudo faz parte da visão Motessoriana para o desenvolvimento humano.

A criança que recebe essa educação ela vive em mais harmonia e ajuda na conduta de cidadãos mais humanos e pacíficos. Ou seja, a criança recebe responsabilidades e sentimentos de gratidão pelo uso do espaço e convivência.

Palavras como gratidão, existências e compartilhamentos são parte do aprendizado e da relação de percepção do mundo do que é certo e errado. Incrível, né?!  São as interconexões da sociedade e natureza.

E como funciona essa Educação ou Método Montessori – Educação Cósmica?!

Os princípios do Método Montessori podem ser aplicados na própria casa e não havendo materiais didáticos que fazem parte de todo sistema de educação.

A criança aprende pela curiosidade, ou seja, ela explora o mundo conforme suas necessidades humanas e isso se tornam estimulantes quando não se existe a obrigação de seguir um modelo de ensino, já que a mesma irá aprender conforme seus interesses.

Parece meio complexo e difícil de aplicar esse modelo de ensino, mas se você analisar bem, hoje as nossas crianças aprendem muitas coisas que são do modelo tradicional e se tornam no futuro pessoas frustradas e inseguras.

Mas, para Maria as crianças devem ser livres para escolherem seus materiais, brinquedos e as ferramentas que quiserem para o desenvolvimento de cada etapa. Por isso, sempre vemos os quartinhos montessoris com todo mobiliário na altura deles.

Isso é independência … criar um indivíduo seguro!

 

E como aplicar esse Modelo – Mães, Pais e Educadores:

  1. O espaço – ambiente e organização

Para Montessori, crianças aprendem melhor em ambientes organizados, com livros em seu alcance e jogos didáticos, como: quebra-cabecas, cubos de encaixes, bonecas, desenhos, carrinhos e etc. Mas tudo em seu lugar e separado.

Você pode recorrer a cestas, sacos ou caixas de armazenamento para deixar cada qual em seu espaço e de fácil acesso também.

 

  1. Concentração – movimento e conhecimento

Concentração é a chave do negócio hehe isso é aprender. Para o método as crianças precisam exercer a concentração para adquirirem experiências em atividades de movimento com as mãos. Essas atividades estimulam a coordenação e agilidade.

  1. Liberdade – escolhas e processos

Para ela a liberdade de escolha deve caminhar junto com a aprendizagem da criança. As crianças absorvem rápidas as informações quando estão livres para escolher. Isso, não significa fazem o que quiserem, significa atender suas próprias necessidades no processo de crescimento.

  1. Estimulação – o ambiente e brinquedos

Já é fato, que crianças vivem melhor em ambientes estimulantes e cheio de objetos interessantes que atraiam sua atenção. E não significa que você deve sair de casa e comprar milhões de brinquedos caros.

Às vezes, elas só querem objetos simples como: caixas, panelas, colheres … coisas do dia-a-dia.

  1. Méritos – erros e acertos

Para Maria Montessori a base da educação não está relacionada em dar prêmios para a criança quando ela acerta e punições quando ela erra.

Os pais devem ficar atentos que isso é criar frustração no desenvolvimento pessoal. A única recompensa que devemos pensar é se a criança faz algo sozinha é porque ela teve interesse e curiosidade na ação, por méritos dela.

Dessa forma, a criança não fica ansiosa em executar tal tarefa apenas focada em prêmios, sendo assim capaz de concluir a tarefa no tempo dela e prestando atenção.

  1. Atividades – as ações e práticas

Quem não faz não aprende! Esse é uns dos lemas do Método Montessori. As atividades práticas ajudam a estimular  as crianças e também fazem com que se tornem independentes, já que experimentaram as ações da atividade.

Deixe teus filhos ajudarem a limpar a casa, a cozinharem, cuidar da horta, até mesmo a costurar, menos em objetos ponte agudos.

  1. Diversidade – Idade não importa

Acho, que essa é a melhor parte para mim! Falar sobre convivências é tão gostoso, não é mesmo?!

Na escola tradicional existem separações de idades e até mesmo de capacidades. Para o modelo montessoriano, as crianças devem aprendem a conviver e a compartilhar experiências umas com as outras independentes da idade delas.

Quando você reúne crianças mais novas com mais velhas reparamos que elas se auto ajudam. Exemplo:  As mais novas enxergam as mais velhas como fortes e inteligentes e por outro lado as mais velhas sentem-se felizes em ajudar as menores.

  1. Educador – qual é o seu papel

Para Maria Montessori o papel do professor é o de gerir e facilitar as atividades dos alunos. Não é uma pessoa que dá uma palestra falando sobre os tópicos que ensina, é um auxiliar no processo de aprendizagem que a criança pode alcançar sozinha.

Lembre-se:

O Método Montessori encoraja as crianças a desenvolverem a independência e autodisciplina. Com o tempo, as crianças vão aprender a reconhecer quais são as suas paixões e suas inclinações e te farão entender o estilo de aprendizagem que elas preferem.

Grandes Beijos

Enviar Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *